Lançar balões de São João pode custar 5 mil euros

Por Nuno Silva / Sexta-feira, 23 de Junho de 2017 / Publicado na categoria Curiosidades, Nacional, Notícias

baloes

 

O Comando Metropolitano da PSP do Porto alertou para os “perigos” relacionados com o lançamento dos tradicionais “balões de São João” e informou que vai reforçar o policiamento durante os festejos de hoje à noite. Refira-se, a este propósito, que o lançamento dos tradicionais balões de São João poderão levar a uma multa que pode atingir os 5 mil euros.

Em comunicado, a PSP do Porto começa por chamar a atenção para os condicionamentos e cortes de trânsito que serão efetuados por esta polícia, em colaboração com as autarquias, mormente com as Polícias Municipais, e também alerta para os “perigos resultantes do lançamento dos tradicionais balões de São João para as áreas florestais, residenciais e industriais”.

Na nota a PSP solicita “a melhor compreensão e colaboração de todos, no sentido de acatarem as indicações e ordens das forças policiais, especialmente em locais de grande aglomeração de pessoas”.

A PSP recomenda a utilização de transportes públicos, bem como a adoção de medidas de autoproteção, pede que não sejam deixados objetos de valor no interior de veículos e “atenção” aos bens como carteira, telemóvel, máquina fotográfica ou de filmar.

“No decurso das festividades, esta polícia terá uma especial atenção à regularização do tráfego automóvel e estará ainda atenta à criminalidade associada a este tipo de acontecimentos, nomeadamente, furto no interior de veículo e furto por carteirista”, lê-se no comunicado da PSP do Porto.

Durante as festas de São João, festividade típica do concelho do Porto mas que se estende aos concelhos vizinhos, com especial incidência em Vila Nova de Gaia, a PSP vai, garante ainda a nota, “reforçar o policiamento nas zonas onde vão decorrer os festejos, empenhando elementos policiais de diferentes valências”.

A PSP preparou um forte dispositivo de segurança para a noite de S. João, nas cidades do Porto e de Gaia.

Apesar de, oficialmente, o Comando não admitir que o planeamento da operação tenha também tido em atenção os últimos atentados terroristas na Europa, a estratégia será semelhante à adotada nos festejos da última passagem de ano, em que foram colocadas barreiras de betão para impedir o acesso de veículos a zonas de multidões. Além disso, os elementos policiais estarão particularmente atentos a movimentações suspeitas.

Além de carros-patrulha, serão destacados pelotões operacionais, equipas de intervenção rápida e de prevenção e reação imediata (os “polícias motards”), Divisão de Trânsito e Corpo de Intervenção. Além da regulação do trânsito, em colaboração com a Polícia Municipal, os agentes tentarão evitar a ação de carteiristas e furtos em viaturas.

 

 

Partilhe
TOP