Catalunha: Independente mas pede diálogo

Por Rita Almeida / Quarta-feira, 11 de Outubro de 2017 / Publicado na categoria Internacional, Notícias

No primeiro discurso de Carles Puigdemont perante o Parlamento catalão após o referendo de 1 de outubro, considerado ilegal pela justiça espanhola, o líder do Governo regional pediu aos deputados para que adiassem os efeitos da declaração da independência, de forma a permitir a intervenção de mediadores internacionais. Madrid diz que se tratou de uma declaração “implícita” e “inadmissível”.

Sem ignorar a “vontade do povo”, Puigdemont abriu a porta a uma mediação internacional e pediu aos deputados catalães a suspensão da declaração da independência. É a tentativa de seguir com um “gesto responsável”, como disse o próprio líder da Catalunha, que ficou aquém de uma explícita declaração unilateral de independência, prometida aos catalães na noite do referendo de 1 de outubro.

Partilhe
TOP