Aves voou sobre o Sado na primeira vitória de Lito na Liga NOS

Por Nuno Silva / Sábado, 04 de Novembro de 2017 / Publicado na categoria Desporto

 

Falcão marcou golo do triunfo. Foto MaisFutebol

 

 

O Desportivo das Aves somou a sua primeira vitória fora de portas na Liga NOS, ao bater, de forma justa, diga-se, o Vitória de Setúbal por 1-0. Mas já lá vamos ao filme do jogo.

Começamos a crónica por dois factos importantes. Primeiro, fomos o único órgão de informação do Concelho de Santo Tirso a marcar presença no Estádio do Bonfim, tal como já o tínhamos sido na conferência de Imprensa de Lito Vidigal na antevisão desta partida. Achamos que está tudo dito em relação a este facto.

Segundo, uma palavra para as cerca de duas dezenas de adeptos avenses que foram até à capital do Sado puxar pela equipa. Poucos mas bons. Foram o 12º jogador que empurrou a equipa para uma exibição personalizada, competente e que só poderia terminar com um triunfo. Parabéns à claque, que o próprio Lito Vidigal, haveria de dar na Conferência de Imprensa no final da partida.

Agora vamos ao filme do jogo…

Lito fez apenas uma alteração em relação ao último jogo com o Guimarães: Guedes no banco e Derley a titular.

A aposta em Nildo Petrolina na asa esquerda da defesa é, claramente uma cartada ganha. A equipa ganha consistência defensiva (quem diria??) e rapidez nas saídas para o ataque. O menino Falcão (herói), mais uma jogada de Lito bem ganha do técnico. Peito cheio a defender, autoridade a sair com a bola jogável… o menino está de pedra e cal e a crescer de jogo para jogo.

Agra e Amilton duas flechas nas alas, Vítor Gomes impecável a cobrir espaços no meio-campo, Paulo Machado tem muito futebol nos pés, Pedrinho muito mais seguro que Rodrigo na direita e mais consistente nas transições. Os centrais Ponck e Gallo soberanos e um Quim em grande forma a dizer que o BI não conta para nada.

A equipa está a crescer. Os métodos de Lito já se notam no sistema de jogo e o Aves surgiu mandão, pressionante e a empurrar o Vitória para terrenos recuados.

Trigueira, o guarda-redes sadino teve duas bolas na sua área a cheirar a golo, mas o esférico nunca encontrou o último jogador avense para o desvio final…

O Setúbal criou o primeiro sinal por Gonçalo Paciência, num lance em que o jovem avançado preferiu um mergulho para o relvado do que uma finalização para a baliza de Quim.

Aves por cima do jogo e o intervalo a chegar com um nulo penalizador para a equipa do Desportivo.

Segundo tempo e Lito viu onde podia fazer crescer o Aves. A entrada de outro menino, Ryan Gauld veio dar dinâmica ofensiva e qualidade no último passe.

O Aves crescia e adivinhava-se o golo. Esteve perto Amilton, Derley e Agra, mas a bola não queria entrar.

Mas aos 77 minutos, Paulo Machado bateu um canto na direita e Falcão (nome de goleador) subiu ao primeiro andar e de cabeça fez justiça, quando Lito até já tinha lançado Arango (bom jogo).

A fechar a partida Lito fechou a loja e lançou Defendi para segurar os instantes finais do Vitória.

Triunfo certo, justo do Desportivo das Aves num jogo que foi melhor que o Vitória de Setúbal. O clique que Lito tanto queria chegou na capital do Sado, em pleno Bonfim… foi mesmo um final feliz.

Ficha de jogo

 Vitória Setúbal
88 Pedro Trigueira
14 Pedro Pinto
21 Nuno Pinto
27 André Pedrosa
6 Tomás Podstawski
8 Nenê Bonilha
7 Arnold Issoko
9 Gonçalo Paciência
36 Edinho
24 João Amaral
11 Costinha
Suplentes
1 Cristiano
5 César
10 João Teixeira
16 André Sousa
17 Rafinha
23 Vasco Costa
33 Allef
SUBSTITUIÇÕES
67′ André Pedrosa
67′   João Teixeira
82′ Nuno Pinto
83′   André Sousa
87′ Costinha
88′ Alef
 
 

Conferência de Imprensa

Lito Vidigal:

A equipa esteve bem, foi consistente esteve por cima do jogo e mostrou a qualidade que já tinha evidenciado nos jogos anteriores, e desta vez finalmente conseguimos a vitória. Quero deixar uma palavra aos nossos adeptos que uma vez mais mesmo com esta chuva estiveram aqui e apoiaram do primeiro ao último minuto. Triunfo justo do Aves.

José Couceiro:

Não estivemos tão bem como costumamos estar e num lance de bola parada o jogo ficou definido. Estamos a atravessar um momento menos bom e temos que parar para analisar, mas não de cabeça quente e mantenho a postura de sempre: O Vitória está acima de tudo e de todos.

Partilhe
TOP