Bruxelas não acredita no orçamento de estado para 2018

Por Rita Almeida / Sexta-feira, 10 de Novembro de 2017 / Publicado na categoria Nacional, Notícias

Bruxelas não acredita na meta do défice do Governo para 2018 e vão mais longe, afirmam que Portugal continua no bom caminho mas com falta de medidas estruturais.

A Comissão Europeia não tem dúvidas que os indicadores mais significativos estão a dar sinais de recuperação para Portugal. Contudo, o problema continua a ser o mesmo: faltam mudanças estruturais. Bruxelas acredita mesmo que Portugal vai falhar esta meta em 2018.

Quem também partilha esta opinião da Comissão Europeia é Teodora Cardoso, presidente do Conselho de Finanças Públicas, afirma que a redução do défice é feita através de medidas temporárias e baseadas na menor despesa com juros.

“Há um  conjunto de medidas que com a informação que está disponível, nós achamos que não podem ser consideradas medidas temporárias. Isso tem um efeito no próprio do saldo estrutural. Se tomarmos o efeito líquido das medidas económicas de 2017/ 2018 elas têm um impacto negativo no défice e não um impacto positivo”.

O governo já reagiu a estas declarações e diz que as projeções de Bruxelas “são sempre muito prudentes”.

“As instituições vão amadurecendo as suas análises. É assim que eu espero que o Conselho de Finanças Públicas também o faça. O mínimo é uma avaliação do Conselho de Finanças Públicas, que como deve imaginar, não corresponde à minha avaliação e à nossa avaliação. Este orçamento é um orçamento de consolidação orçamental mas de promoção do crescimento inclusivo. Não é possível retirar este orçamento da política de economia global do governo e portanto analises parciais, não passam disso mesmo, análises parciais”.

Bruxelas diz que Portugal vai falhar metas para o Orçamento de Estado de 2018.

TOP