2 mil funcionários em greve na PT

Por Rita Almeida / Segunda-feira, 13 de Novembro de 2017 / Publicado na categoria Nacional, Notícias

São cerca de dois mil funcionários em greve, distribuídos por Porto, Santo Tirso, Coimbra e Castelo Branco. Esta é já a quarta paralisação deste ano.

O Sindicato dos trabalhadores de Telecomunicações e Audiovisual fala de uma adesão nacional de 80 por cento.

Em Santo Tirso não foi disponibilizado o número de adesão à greve, mas a reportagem da Rádio Voz Santo Tirso que passou pelo local verificou que tudo estava em pleno funcionamento e sem piquetes de greve.

No Porto, os trabalhadores concentram-se frente ao edifício da PT, reivindicam a integração nos quadros da PT-Meo e exigem um aumento dos salários, como referiram à RTP Joana Sousa e Bruno Rodrigues trabalhadores temporários ao serviço da operadora.

“Estou a trabalhar há 10 anos, nunca tivemos essa proposta e é por isso que estamos aqui a lutar porque trabalhar aqui há 10 anos merecemos um bocadinho mais do que continuarmos a trabalhar para empresas de trabalho temporário”.

“seu passasse para os quadros teria de haver uma igualização dos salários e por isso o salário iria mais do que duplicar. Sem dúvida mesmo trabalhadores PT que estão há menso tempo tÊm salários mais baixos. O salário é o dobro do que estamos a receber”.

Arménio Carlos, secretário-geral da CGTP, chama à atenção os mesmos problemas noutras operadoras de telecomunicações.

“Num contexto em que se está a discutir a precariedade com o governo, este é precisamente o momento para demonstrar que estas situações como estas têm de acabar. O mesmo se diz à Vodafone, à Nos, à Fidelidade e por aí fora. Este é um problema que tem de ser resolvido e enquanto que não for resolvido porque nós não vamos descansar e no dia 18 novembro lá estaremos todos em Lisboa para dizer que é preciso combater a precariedade, não com perguntas mas sim com respostas e é necessário melhorar as condições de vida e de trabalho dos trabalhadores”.

Greve de funcionários de Call Center da PT.

TOP