UBER tem de parar imediatamente diz ANTRAL

Por Rita Almeida / Quarta-feira, 06 de Dezembro de 2017 / Publicado na categoria Nacional, Notícias

O Tribunal da Relação de Lisboa confirmou a decisão da primeira instância. A UBER tem de parar imediatamente.

O caso remonta a 2015, altura em que a ANTRAL – Associação Nacional de Transportadores Rodoviários em Automóveis Ligeiros, avançou com a ação.

Florêncio Almeida, da ANTRAL, vê com naturalidade a decisão do Tribunal. Lembra que ninguém está acima da lei e que se neste caso não foi cumprida, foi por inércia do Governo e das autoridades.

Por isso, a ANTRAL vai avançar com uma ação contra a UBER no valor de 25 milhões de euros, e Florêncio Almeida lembra que a associação que representa tem um processo contra o Estado português a decorrer nos tribunais, na qual pede uma indemnização de perto de nove milhões.

“Ao Estado português 9 milhões cuja a primeira audiência já está marcada para 19 de setembro de 2018 e que tenho a certeza que o governo português seja condenado juntamente com todas as pessoas que foram notificadas para o efeito. Agora vai entrar uma questão principal que rondará os 25 milhões”, Florêncio Almeida em declarações à Antena 1.

Da parte da UBER, em comunicado emitido refere que vai analisar esta situação em detalhe para avaliar os próximos passos.

Refere, também, que esta situação reforça mais uma vez, a urgência da aprovação pela Assembleia da República, de um quadro regulatório moderno e transparente para a mobilidade em Portugal, que vá ao encontro das expetativas dos milhares de pessoas que usam diariamente a UBER.

Partilhe
TOP