Cannabis terapêutica desceu à especialidade no parlamento

Por Rita Almeida / Sexta-feira, 12 de Janeiro de 2018 / Publicado na categoria Nacional, Notícias

O parlamento adiou a votação das propostas para legalizar a cannabis com fins terapêuticos, permitindo o auto-cultivo. Os diplomas do bloco e do PAN não tinham passagem assegurada, e as propostas desceram à comissão de saúde para serem melhoradas, e deverão voltar daqui a dois meses.

No Parlamento Moisés Ferreira do Bloco e André Silva do PAN falaram sobre o assunto.

“Disseram que o Bloco apresentou uma projeto que na verdade quer a legalização para fins recreativos. Senhores deputados se nós o quiséssemos fazer tínhamos apresentado um projeto para esse fim. Já como apresentamos no passado e não temos problemas nenhum com isso”.

“As resistências o consumo da cannabis apara fins medicinais não são mais do que o preconceito de alguns que vazio de argumentos científicos alegam que o que aqui são para fins recreativos”.

Com PCP, PSD e CDS a manifestarem votos contra, esta proposta acabou por descer à comissão de Saúde. Eis o que disseram Carla Cruz do PCP, Simão Ribeiro do PSD e Isabel Neto do CDS

“Este debate está inquinado a partida. Pretende de forma encapotada abrir caminho à utilização da cannabis para fins recreativos”.

“Propõem no fundo a legalização da cannabis para consumo e também o seu cultivo a reboque por assim dizer como uma certa ideia de fins terapêuticos”.

“Não faz sentido uma legislação pseudo moderno que não acautela a segurança dos nossos doentes e até os põe em risco”.

Cannabis para uso terapêutico vai voltar à discussão daqui por dois meses.

Partilhe
TOP