Prisão efetiva para burlões de automóveis

Por Luís Mendonça / Sábado, 14 de Abril de 2018 / Publicado na categoria Nacional, Notícias

O Tribunal Judicial de Braga aplicou ontem pena de prisão efectiva, a mais elevada, a 8 dos 43 arguidos num processo de burla milionária relacionada com a compra de automóveis publicitados na Internet.

As penas de prisão efectiva variam entre os 5 anos e 3 meses e os 8 anos e 10 meses.

 

28 arguidos ficaram com penas de prisão entre 1 a 5 anos e suspensas na sua execução; e um arguido com pena de 1 ano e 6 meses de prisão substituída por 400 horas de trabalho a favor da comunidade, sendo os restantes 6 foram absolvidos.

 

No total, os arguidos responderam por 124 crimes, entre burla qualificada, falsificação de documentos, extorsão, condução sem habitação legal, detenção de arma proibida e associação criminosa.

 

Em causa estão cerca de 70 automóveis, ascendendo o valor das burlas a 2 milhões de euros.

Partilhe
TOP