Pinto da Costa usa pormenor de nova casa portista para visar Benfica

Por Tiago / Sexta-feira, 10 de Agosto de 2018 / Publicado na categoria Notícias

“Um nosso rival mandou o penta para o teto”, disse Pinto da Costa durante a inauguração da casa do F. C. Porto em Esposende, na quinta-feira. Adeptos pediram bicampeonato.

A conquista da Supertaça Cândido de Oliveira permitiu ao F. C. Porto entrar com o pé direito na nova época, para a qual os dragões avançam com a responsabilidade de defender o título de campeão nacional. Na quinta-feira, a dois dias da estreia no campeonato, frente ao Chaves no Estádio do Dragão, o presidente dos azuis e brancos, Pinto da Costa, assistiu a uma enorme manifestação de portismo dos adeptos de Esposende, onde foi inaugurada a casa do F. C. Porto da cidade do litoral minhoto.

“Vi hoje [quinta-feira] na casa do F. C. Porto uma coisa que nunca tinha visto. Vi o céu azul, no teto da casa, com uma lista de títulos que o F. C. Porto venceu. Achei original, bonito e fiquei satisfeito porque tinha um certo despeito, porque um nosso rival mandou o penta para o teto. Nós conseguimos ter um teto com muitos títulos do F. C. Porto. Foi original e não ficamos atrás dos outros”, disse o presidente dos azuis e brancos, já ao fim da noite, num dos únicos momentos em que visou o Benfica.

A presença do líder máximo dos campeões nacionais foi o ponto alto num final de tarde de festa, em que Pinto da Costa começou por ser recebido na Câmara Municipal de Esposende pelo autarca Benjamim Pereira, que, apesar da simpatia pelo rival encarnado, realçou a importância do momento vivido.

“Está ali uma menina que diz “nós adoramos-te Pinto da Costa!”. Queria dizer a essa menina que eu só estou aqui e só sou presidente do F. C. Porto porque vos adoro também. Todos os que reconhecem o que o F. C. Porto representa para o Norte e para o país é que fazem com que eu continue como presidente. Nestas meninas, queria saudar todos os jovens que são do F. C. Porto em qualquer ponto do país e do mundo. Vocês são o futuro, a nossa esperança e a garantia que o F. C. Porto será cada vez maior”, analisou Pinto da Costa.

Ao som de bombos, gaitas de foles e seguido por cerca de 200 adeptos, Pinto da Costa dirigiu-se para a casa do F. C. Porto, a partir de agora local de culto para os dragões de Esposende. O dia terminou com um jantar perante meio milhar de adeptos, momento escolhido para o discurso mais esperado, que terminou com a multidão azul e branca a pedir o bicampeonato.

“Levo 36 anos na presidência do F. C. Porto, não sei quantas casas inaugurei e visitei, mas aprendi a importância das casas ainda não era presidente. Tive o prazer de ser o único dirigente a acompanhar o então presidente Afonso Pinto Magalhães na inauguração da de Lisboa e vi que os adeptos que estão fora do Porto sofrem connosco e são responsáveis por sermos o melhor clube do Mundo”, rematou.

Partilhe
TOP