SAD do Benfica constituída arguida no caso e-toupeira

Por Tiago / Terça-feira, 28 de Agosto de 2018 / Publicado na categoria Desporto

A SAD do Benfica foi esta segunda-feira constituída arguida no caso e-toupeira. Dois administradores do clube encarnados prestaram hoje declarações no Ministério Público. O clube da Luz já reagiu à notificação judicial classificando-a de ilegal e garantindo que vai recorrer.

O Ministério Público decidiu constituir como arguido a Sociedade Anónima Desportiva (SAD) do Benfica e ouviu, esta segunda-feira no Departamento De Investigação e Ação Penal, os administradores Nuno Gaioso Ribeiro e Domingos Soares de Oliveira que prestaram declarações.

A hipóteses da SAD do Benfica ser chamada à responsabilidade no caso e-toupeira já tinha sido avançada aquando das detenções de Paulo Gonçalves, assessor jurídico do clube encarnado, e de José Silva, o funcionário judicial suspeito de espiar processos em segredo de justiça envolvendo o SLB.

O caso já conta com oito arguidos.

Entretanto, o Benfica já emitiu um comunicado em que qualifica a constituição como arguido da SAD como ilegal. “Mas mais grave nesta decisão é que ela não é só ilegal pela omissão de factos, circunstâncias e prova, ou seja, pela matéria de facto, mas também pela arquitetura empreendida pelo titular de Inquérito que denota que o móbil da constituição da SAD do SLB como Arguida, não só é desfocado da realidade constante do Processo, como vai mais longe, afronta a Constituição, a Lei e os deveres funcionais do Procurador”, garantindo que vai avançar “com a imediata impugnação da constituição como Arguida e o competente pedido de incidente de suspeição sobre o Magistrado titular do inquérito”.

Partilhe
TOP